voltar para o topo
Compartilhe: facebook twitter pinterest whatsapp

Desde 2012 a Imm Cologne desenvolve o Das Haus (a casa, em tradução livre) com intuito de mostrar o talento de jovens profissionais do design e da arquitetura e de simular de forma conceitual o que será o morar do futuro. “A instalação apresenta jovens que trabalham de forma inovadora e permite ao profissional explorar livremente o design de interiores”, define o diretor de Criação da feira, Dick Spierenburg.

Na feira realizada em Colônia, na Alemanha, em janeiro, quem assinou a instalação foi o jovem designer alemão, Sebastian Herkner. Em momento oportuno, Herkner pensou “a casa” livre de fronteiras e barreiras, aberta ao receber e à hospitalidade. Justamente em meio ao debate que paira sobre a questão dos refugiados da Síria e recepção a novas culturas.

A ideia, segundo ele, surgiu após um trabalho realizado na África onde em condições muito simples foram desenvolvidas cestas com a população local. “Lá fiquei impressionado como eles sabiam receber com alegria. Tudo era feito em conjunto em uma união que não se encontra no cotidiano das grandes cidades”, conta.

E Herkner traduziu tudo isso em design desenvolvendo uma instalação circular e aberta. As paredes eram cortinas transparentes e semitransparentes em diversas alturas e que podiam se mover, dando um ar de “camaleão” ao espaço. É um projeto bem diverso dos anteriores já apresentados na feira.

 

Habitus Brasil IMM Das Haus

 

Das Haus quase não teve elementos sólidos, a única área isolada por paredes foi o quarto e o banheiro. Todo o restante era integrado e convidava a entrar, olhar, sentir e compartilhar impressões e percepções. A questão da hospitalidade estava tão presente que, durante a exposição, foram servidas refeições, para deixar as pessoas ainda mais à vontade e realmente conviverem entre si.

O evento deste ano lembrou uma peça teatral em que quando sobem as cortinas os espectadores sabem que está para começar algo imponente. O espaço foi totalmente cercado por materiais têxteis – contou, inclusive, com patrocínio de Nya Nordiska, empresa fabricante de tecidos –  e quando se passavam as cortinas, os visitantes podiam contemplar a divisão de ambientes e peças de mobiliário e decoração cuidadosamente selecionadas por Herkner.

Mas bem diferente da maioria das peças teatrais, o espaço era um convite à interação. As cortinas, os tecidos induziam ao toque, o banheiro contou com fragrâncias que perfumaram o ambiente e a cozinha, em atividade, espalhava o cheiro de comida. “No Das Haus pode-se viver. As pessoas comeram, beberam e conversaram”, conta Herkner.

A Imm Cologne abre o calendário de feiras moveleiras e, por isso, segundo Herkner, o Das Haus contou com vários lançamentos como a coleção para área externa da Dedon, o divisor de quarto da Rosenthal, a cadeira da Linteloo e uma nova luminária da Pulpo.

 

Habitus Brasil IMM Das Haus
Das Haus 2016 por Sebastian Herkner

 

“A casa cumpriu seu papel de ser aberta a todos com acesso livre, inclusive para Pessoas com Deficiência (PcD), ninguém foi excluído. Além disso, foi inovadora e conceitual. Um espaço totalmente redondo e sem paredes como foi o Das Haus é difícil de ser colocado em prática porque a maioria dos móveis são feitos em ângulo reto. Mas o foco não foi a eficiência e sim o conceito. Um estudo abstrato sobre as possibilidades do morar”, avalia o designer.

Para Dick Spierenburg, “a casa de Herkner foi espetacular, totalmente diferente, rica em perspectiva, incomum e sensorial. Atraiu olhares do mundo profissional, mas também causou rebuliço no cotidiano.”

 

Habitus Brasil IMM Das Haus
Das Haus 2016 por Sebastian Herkner

Instalação

Todos os anos um profissional é convidado para desenvolver o projeto tanto do exterior como do interior do espaço de aproximadamente 240 metros quadrados no meio da feira. É esse profissional que decide sobre os elementos arquitetônicos que serão utilizados. É um espaço que visa analisar as tendências do mobiliário contemporâneo e as mudanças sociais e é um verdadeiro laboratório de experimentação para o profissional que o assina.

O mobiliário, definição das cores, materiais, iluminação e acessórios são escolhidos pelo especificador – Herkner utilizou peças feitas por ele mesmo e por profissionais que ele admira -, desde que atendam ao preceito de serem orientados para o futuro, autênticos e, de certa forma, práticos e viáveis. Conforme definição dos organizadores da Imm Cologne, o Das Haus é um retrato do designer aliado a um projeto conceitual sobre o morar.

 

Habitus Brasil IMM Das Haus
Das Haus 2016 por Sebastian Herkner

Das Haus

Conheça os profissionais que já deixaram sua marca no projeto.

2012 – Nipa Doshi e Jonathan Levien

2013 – Luca Nichetto

2014 – Louise Campbell

2015 – Lyndon Neri e Rossana Hu (Neri&Hu)

2016 – Sebastian Herkner

** iSaloni 2016 - Megatendências do morar contemporâneo ** 
Cenários futuros para o design, mobiliário e o viver 
Baixe agora